Carregando Notícia
TV e Famosos

‘Dahmer: Um Canibal Americano’ entra no top 5 das maiores estreias da história da Netflix e números surpreendem; confira

A obsessão do público por true crime trouxe resultados surpreendentes para a Netflix

A obsessão do público por true crime trouxe resultados surpreendentes para a Netflix. A plataforma de streaming divulgou nessa quarta-feira (27) que Dahmer: Um Canibal Americano liderou o ranking de produções mais vistas na última semana, somando 196,2 milhões de horas assistidas. O segundo colocado da semana foi Fate: A Saga Winx, cuja segunda temporada acumulou um total de 61 milhões de horas assistidasCobra Kai, que era o líder do top 10, caiu duas posições.

Em quarto e quinto lugar da lista de mais assistidos na semana da Netflix, respectivamente, estão a primeira temporada de The Crown, em alta após a morte da Rainha Elizabeth II, e a primeira temporada de A Saga das Winx.

De acordo com a própria plataforma, a série idealizada por Ryan Murphy, de American Horror Story, “analisa os crimes terríveis praticados por Jeffrey Dahmer e os problemas sistêmicos que permitiram que um dos maiores serial killers da história continuasse agindo com total impunidade ao longo de mais de uma década.”

Além de Evan Peters interpretando o assassino, o elenco ainda conta com os talentos de Richard Jenkins (Six Feet Under) e Penelope Ann Miller (American Crime), que protagonizam respectivamente o pai e a mãe de Dahmer.

Murphy é co-criador da produção juntamente com Ian Brennan, com quem já foi parceiro de trabalho em RatchedHollywood The Politician. A série já está disponível na Netflix e vem dando bastante arrepios nos fãs. Para quem tem estômago fraco, não é recomendada.

Mulher tatua Jeffrey Dahmer na perna

Britnee Chamberlain, uma mulher que mora na austrália, de 28 anos de idade, fez uma tatuagem na perna com imagens em referência a vários serial killers, entre eles o asqueroso Jeffrey Dahmer, cuja história macabra está sendo contada pela Netflix, com o nome “Dahmer: Um Canibal Americano”. A produção estreou no dia 21 de setembro.

Apaixonada pelo assunto, Britnee começou a estudar psicologia forense para tentar entender a cabeça de pessoas como Jeffrey, que foi responsável pela morte de 17 homens e adolescentes entre os anos de 1978 e 1991, a grande parte rapazes à margem da sociedade. Muitos deles eram de pele negra ou indígenas, considerados pobres e gays.

Entre os desenhos no corpo da australiana está a frase: “Se você não pode vencê-los, coma-os”, fazendo referência ao serial killer.