Carregando Notícia
Curiosidades

De onde vem os dentes? Eles são ossos?

Dentes são partes do corpo que todos nós temos, mas o que realmente são essas coisas?

Muitas pessoas ainda caem no erro grande de acreditar que os dentes são ossos. Esse é um erro muito comum porque, embora eles lembrem mesmo muito as estruturas ósseas, os nossos dentes não são como o restante dos nossos ossos. Dentes e ossos compartilham sim algumas características em comum um com o outro, como é o caso do cálcio por exemplo. No entanto, uma das maiores diferenças é aquilo que envolve os dois.

No caso dos ossos em especifico, é sabido de todos que o “embrulho” do osso é feito de colágeno; já no caso especifico dos dentes, eles são envoltos em hidroxiapatita, que forma no dente o famoso esmalte. Uma grande curiosidade em relação a isso é que quase ninguém realmente sabe é que o esmalte do dente é extremamente duro. Apesar dele ser mais forte até mesmo que aço, o esmalte do dente também tem uma vulnerabilidade que é o fato de ser muito quebradiço. Em outras palavras, é muito difícil arranhar o esmalte do dente, mas é muito fácil quebra-lo.

Como e quando os dentes nascem?

Agora, alguma vez você já se questionou sobre quando e como os dentes nascem, então, você poderá se surpreender ao descobrir que os dentes simplesmente começam a se desenvolver antes mesmo do nascimento. Os recém-nascidos também já possuem dentes em constante desenvolvimento sob as gengivas, que estão lá parados apenas esperando a hora certa de rompe-las.

Como você deve saber muito bem, todo ser humano vai passar pela perda seus primeiros dentes, isso acontece através de um processo que pode começar a partir dos seis anos de idade em uma criança. Conforme os “dentes de leite da criança vão caindo, outros também vão nascendo e tomando seu lugar. Estes destes são muito conhecidos por serem mais largos, mais resistentes e cortantes que os anteriores.

É por conta desse processo que existem algumas radiografias infantis que acabam sendo tão curiosas e fazendo tanto sucesso assim na internet. Além daqueles dentes que já conseguiram romperam a gengiva, a radiografia mostra também aqueles novos dentes que estão apenas esperando o momento certo para nascer e substituir os dentes infantis.

Já o processo do osso é continuamente alterado. Conforme vamos crescemos, os nossos ossos também se “esticam” e é por esse motivo que não temos ossos de leite e ossos permanentes, os ossos são sempre os mesmos. Você já imaginou se o corpo humano também tivesse ossos de leite e ossos que fossem permanentes para substituí-los?