Carregando Notícia
TV e Famosos

Sem herdeiros diretos, você vai se surpreender ao ver para quem Jô Soares deixou herança milionária

Jô Soares teve uma decisão que surpreendeu o país

Antes de falecer, o apresentador Jô Soares teve uma decisão que surpreendeu o país ao deixar parte de sua herança para seus funcionários. De acordo com o o portal Sala de TV, o apresentador, deixou esse grande gesto antes de partir.

Jô faleceu no começo de agosto, aos 84 anos, e resolveu optar como herdeiros os funcionários que ficaram ao seu lado nos últimos anos de vida. O apresentador tem um filho único com a ex-mulher, Teresa Austregésilo, mas ele morreu com apenas 50 anos ainda no ano de 2014.

Teresa, por sua vez, também morreu um antes de Jô, em  2021. Sem herdeiros de sangue, ele decidiu deixar grande parte da herança para a sua esposa mais atual, Flávia Pedras, com quem se separou em 1998, mas mantinha uma sincera e amorosa amizade.

A segunda parte da herança foi destinada para os funcionários, que conviveram com ele em longa data. Ainda de acordo com relatos, mesmo vivo, Jô fazia tudo para valorizar as pessoas que trabalham em sua casa com elogios, presentes e também ajuda na parte financeira.

Ainda no começo de setembro, Flavia Pedras Soares utilizou as redes sociais e comoveu os fãs ao fazer uma revelação logo depois da morte de seu ex-marido ter completado um mês. “1 mês. Ele foi tantas coisas para mim, mãe e filho são apenas duas delas. Que sorte, que saudade, meu menino“, escreveu.

Jô Soares nasceu em 1938 e era um grande artista. Foi humorista, escritor, repórter, dramaturgo, diretor teatral e até artista plástico. Sua primeira aparição na mídia foi em 1958, quando trabalhou na TV Rio participando de shows de comédia e produzindo roteiros.

No ano de 1970, Jô Soares assinou contrato com a Rede Globo. A partir daí, teve participação em diversos programas como “Faça Humor Não Faça Guerra” (1970), “Satiricon” (1973), “O Planeta dos Homens” (1976) e “Viva o Gordo” (1981).

Ele deu vida a grandes personagens como “Francineide”, o mordomo “Gordon”, “Irmão Carmelo”, “Norminha” e “Capitão [email protected]”. Criou diversos bordões, entre eles: ”tem pai que é cego”, “cala a boca, Batista”, “a ignorância da juventude é um espanto”, “vai pra casa, Padilha”.

Depois de uma passagem pelo SBT e trabalhos em teatro,  em abril de 2000, Jô Soares acertou a sua volta para Rede Globo e começou a apresentar o programa de entrevistas intitulado “O Programa do Jô”, que foi sucesso em todo país.